-

A polenta com cogumelos do italiano que o Chico Buarque adora

O artista é habitué do Grado, do talentoso chef Nello Garaventa, que gentilmente nos cedeu a receita do prato

Da redação - Publicado em 23/03/2020, às 19h32

Num dos cantinhos aconchegantes do Grado, numa das ruazinhas gostosas do Jardim Botânico, no Rio, a cômoda em jacarandá com belos detalhes de marchetaria guarda um tesouro dentro dela: a coleção completa dos discos do Chico Buarque, que a Lara Atamian, mulher do Nello Garaventa, guarda para um dia, quem sabe, tomar coragem e pedir para o ídolo dela fotografar.  

O Chico é frequentador assíduo do italiano mais badalado do Rio, atualmente. Não à toa, seja pelo ambiente superacolhedor, seja pela cozinha primorosa que o Nello Garaventa pratico com, entre outros, um forno a lenha, que deixa tudo ainda mais saboroso. 

A polenta com cogumelos é um dos pratos de resistência da casa, tranquila de fazer na sua, a partir da receita que o Nello gentilmente cedeu para nós. 

 

Polenta com cogumelos 

(1 porção) 

INGREDIENTES 

(polenta) 

- 400 ml de água 

- 100 g de polenta italiana 

- 20 ml de azeite 

- 60 g de manteiga 

- 60 g de queijo  
- parmesão ralado 

- Sal e pimenta a gosto 

 

(cogumelos) 

- 200 g de cogumelos Paris 

- 200 g de cogumelo shitake 

- 1 dente de alho 

- 100 ml de azeite extra virgem 

- 120 ml de vinho branco 

- 1 maço de salsinha picada 

 

PREPARO 

  • Coloque a água para ferver em uma caçarola com o azeite e o sal 

  • Quando ferver, abaixe o fogo e adicione a farinha de polenta “em chuva” mexendo com um batedor de arame  

  • Deixe cozinhar em fogo baixo pelo tempo indicado na embalagem 

  • Finalize com o queijo e a manteiga  

 

(cogumelos) 

  • Lave os cogumelos Paris e corte em quatro 

  • Retire o talo do shitake e corte em lâminas grossas  

  • Aqueça o azeite em uma frigideira com o dente de alho  

  • Adicione os cogumelos, espere a frigideira recuperar calor e adicione o vinho branco 

  • Deixe cozinhar por  5 minutos. Tempere  com sal e pimenta  

 

(finalização) 

  • Coloque a polenta no centro do prato, abra uma cavidade no centro como um vulcão e coloque os cogumelos 

 

LEIA MAIS:

» Grado: o restaurante mais aconchegante do Rio de Janeiro

» Polenta com ragu de cordeiro com fava de aridan

 

A cortina do Chico Buarque

O artista é frequentador do Grado, mas nem imagina que ela existe 
 

Na primeira noite de funcionamento, o Grado recebeu um casal para jantar. Na seguinte, foram 40 pessoas.  A partir de então passou a ter fila na porta. O clima tão gostoso quanto a comida servida aqui foram os responsáveis por mais um desses fenômenos do boca a boca que acontecem  na zona sul carioca – quando o lugar realmente emociona quem foi. Neste caso, uma turma cheia de referência que, naturalmente, inclui gente do meio artístico (outra coisa bem usual no Rio). Sabendo disso, Lara Atamian, uma das sócias da casa e fã do Chico Buarque, brinca dizendo que a cortina de veludo vermelho (como as de teatro), que pode ser puxada e separar um dos ambientes da casa, foi colocada ali para que ela pudesse convidar o ídolo ao restaurante e ter uma área reservada para recebê-lo. No fim das contas, o Chico foi (e continuando indo) ao Grado sem ser convidado – e sem frescura. Ele adora a “melhor cozinha italiana do Rio”, de acordo com a mais recente edição do prêmio da revista Veja Rio. O Grado, naturalmente, está fechado, em tempos de quarentena. 


 

E para beber, não vai nada? 

 

  • Infinitum Nero di Troia 2016 - (AD: 89 pts)

Tinto elaborado exclusivamente a partir de Nero di Troia, sem passagem por madeira. Uma boa iniciação nessa cativante cepa, muitas vezes ofuscada pela Primitivo. Mostra aromas de frutas vermelhas e negras maduras, bem com notas florais, terrosas e especiadas. Gostoso, suculento e fácil de agradar e de gostar, tem boa acidez, taninos macios e final médio/longo, que pede companhia de massas ao molho tipo sugo. Àlcool 13%. Compre aqui.

 

  • Vigna Pedale Riserva 2008 - (AD: 92 pts)

Tinto elaborado exclusivamente a partir de Nero di Troia, com estágio de 12 meses em barris de carvalho - botti. Macio, cheio e profundo ao mesmo tempo, mostra frutas vermelhas e negras, bem como notas florais, minerais, especiadas e de couro. Muito bem feito em seu estilo mais maduro, chamando atenção pela ótima textura de taninos, gostosa acidez e final persistente, com toques especiados e terrosos. Austero, equilibrado e com certa elegância, mesmo em meio a tanta exuberância de fruta, tão característica da Puglia. Álcool 13%. Compre aqui.

  • Odfjell Capitulo Blend 2017 - (AD: 91 pts)

Tinto composto de 39% de Malbec, 28% de Carignan, 22% de Cabernet Sauvingom e o restante de Syrah, com estágio de 30% do vinho em barricas de carvalho de terceiro uso durante 4 meses. Mesmo em um ano teoricamente mais caloroso, aqui aparece o novo estilo da vinícola, que esbanja frescor e muita fruta, tudo escoltado por gostosa acidez, taninos firmes e de ótima textura e final longo e cheio, com toques especiados, terrosos e de ervas. Uma delícia que se bebe perigosamente fácil. Álcool 13,5%. Compre aqui.

  • Paulo Laureano Eleição do Enólogo Tinto 2017 - (AD: 90 pts)

Framboesa madura no nariz, junto cereja e delicioso floral. Em boca, tem deliciosa estrutura com taninos graníticos, viva acidez, certa rusticidade e muita pureza de fruta. Um vinho acessível e franco, além de um falso simples. Compre aqui.