-

Néli Pereira faz o drinque Mojito da Amazônia com aridan, a fava do candomblé

Bartender usa especiarias brasileiras menos conhecidas na coquetelaria

Da redação - Publicado em 27/05/2020, às 12h00

A fava de aridan tem sabor de baunilha e lembra um caramelo queimado. Na cozinha serve a doces como o crème brûlée. E no candomblé participa de banhos e oferendas, como proteção contra mau-olhado. Quem ensina é Néli Pereira, a bartender que faz um trabalho único de pesquisa e resgate de ingredientes brasileiros menos conhecidos.

 

LEIA MAIS

» Delivery do dia: Nhoque da fortuna de Larissa Januário, do site Sem Medida

» Drinque criado durante a Lei Seca surpreende com gim, mel e limão

 

“Quero trazer à tona aqueles produtos que só vão existir se aprendermos sobre eles, para dar sustento aos produtores. Olho sempre para o entorno, seja o Cerrado, a Mata Atlântica ou o litoral do Rio”, diz Néli.

Para a receita do Mojito da Amazônia, ela esina a fazer uma infusão de aridan na vodca:

 

"Utilize uma fava para uma garrafa de vodca. Higienize os potes onde vai guardar a infusão. Quebre a fava em pedaços, porque o sabor está dentro, e adicione à bebida. Deixe em recipiente fechado por uma semana, mexendo de vez em quando. Coe ao final. Pode ser utilizada no lugar do rum".

 

Mojito da Amazônia

 

INGREDIENTES

- 50 ml de infusão de aridan
- 20 ml de limão taiti
- 12 ml de xarope básico de açúcar
- Folhas de hortelã

PREPARO

• Macere no fundo do copo longo os ingredientes, e complete com gelo e água gasosa

 

>> Você sabia que a revista Sabor.club tem também o Clube Sabor.club? Ele é o 1º clube de descobertas gastronômicas do Brasil. Para conhecer, clique aqui.