-

Padaria virtual faz focaccias, brioches e um pão de cacau que merece aplausos

Produtos feitos com fermentação natural têm história que começou na Alemanha

Da redação - Publicado em 27/10/2020, às 14h00

Você precisa ver o brilho nos olhos do padeiro Nilson Diniz, ao lembrar da primeira vez que comeu um pão francês, aos... 12 anos! Ele é filho de gente simples, que dava duro na roça, no interior do Paraná, até que foi para a capital, onde o croque e o salgadinho da massa tocaram o seu coração para sempre.

Aos 19, quando mudouse para São Paulo, trabalhou como costureiro e até entregador de jornal, antes de chegar na panificação. Aí, deslanchou. Acabou consultor de empresa referência no mundo das padarias, quando conheceu Felix Optiz.

 

LEIA MAIS

» Bacalhau na lata com tempero espanhol inspira receita de tortilla de comer rezando

» Ana Soares e a alegria de comer em casa: 'A cozinha nos ajuda a exercitar a humildade'

 

 

 

Ele é um suíço que cresceu dentro de um padaria, na Alemanha Oriental. No Rio, desde 1997, teve sorveteria famosa, além de restaurante, para, enfim, voltar às origens.

O encontro do Nilson com o Felix resultou na Filone, padaria que nasce virtual, com aplicativo próprio e tudo.

Mas não é a tecnologia que faz com que ela se destaque e sim os pães incríveis que a dupla vem fazendo, incluindo o que dá o nome ao negócio (veja quadro).

Há inúmeras opções, para entrega no Rio e em São Paulo. Tem focaccia, brioche, pães de Campanha, landbrot, pão de espelta. As características de cada pão estão no app, com dicas do padeiro para consumi-lo como se estivesse saindo de uma das fornadas.

Dentre todos eles, um vem, especialmente, conquistando quem prova: é pão de chocolate! Ele é muito leve, uma vez que é feito com fermentação natural, com cacau na massa e lances de chocolate que derrete-se dentro dela.

É uma perdição. Puro ou com um tico de manteiga, que dá um charme todo especial para ele.

 

Il vero panne

Pão como se come na Itália

 

 

O Filone, o pão que dá nome à nova padaria, tem origem italiana e é elaborado com sêmola de grão duro, um trigo mais nutritivo e rico em componentes antioxidantes. A textura de seu miolo é macia e sua casca é dourada e crocante. Companheiro perfeito de queijos e vinhos e a pedida perfeita para fazer bruschettas.

 

» Receba as notícias da SABOR.CLUB diretamente no Telegram clicando aqui  

 

>Você sabia que a revista Sabor.club tem também o Clube Sabor.club? Ele é o 1º clube de descobertas gastronômicas do Brasil. Para conhecer, clique aqui.