-

Os segredos da feijoada da Dona Onça

O que faz a feijoada de Janaína Rueda ser tão saborosa

Da redação - Publicado em 15/12/2018, às 13h00

Couve

Melhor servir crua (ou depois de um susto na frigideira), para dar crocância e frescor ao prato. Para isso, no entanto, é necessário cortá-la bem fininha.

Tartar de banana

Em vez de fritar a banana, use-a como salada. Com a fruta no ponto certo, corte em cubos e tempere com azeite e um limãozinho. Fica uma delícia!

Feijão preto

Escolha um bom produto, o melhor que você encontrar. Casas de grãos são ótimas para isso. De preferência, peça um de uma safra recente.

Arroz branco

Prefira o agulhinha de boa qualidade. Refogue bem, deixe-o bem gostoso. E atenção com o tempo e a quantidade de água. Ele deve ficar mastigável, e soltinho, claro.

Conserva de abóbora

Uma boa feijoada precisa de um bom toque de acidez. Por isso, sirva com um picles de abóbora, de maxixe ou jiló. É fácil fazer essa conserva na sua casa.

Pertences

Mais do que nunca, qualidade aqui é fundamental. Compre uma linguiça de boa procedência, feita por um bom produtor. De preferência sem conservantes ou corantes. O pé, o rabo e a orelha devem cozinhar dez minutos a mais do que as outras carnes.

Leia também:

A chef do Bar Dona Onça

O porco e a onça

+Arroz de galinhada

Leia também