Musa Dagdeviren é dono do restaurante turco Ciya Sograsi, que serve pratos de todos os aromas e gostos da Turquia -

Musa Dagdeviren é dono do restaurante turco Ciya Sograsi, que serve pratos de todos os aromas e gostos da Turquia

O melhor da gastronomia de Istambul

Istambul, na Turquia, é uma das cidades mais interessantes para visitar e comer do mundo

Robert Halfoun - Publicado em 01/01/2019, às 15h00

Mikla

[Colocar Alt]

A Turquia com aquele sotaque contemporâneo e gastronômico que tanta gente gosta. É isso o que faz Mehmet Gurs, do Mikla, no topo do hotel Marmara Pera, com uma vista deslumbrante do Bosphoro, até o lado oriental. O chef é uma celebridade local e põe no seu menu degustação, clássicos revisitados e pratos com ingredientes perdidos. Ambiente moderno e sofisticado. Mesrutiyet Caddesi, 15, Beyouglu.

 

 

 

Ciya Sograsi

[Colocar Alt]

Musa Dagdeviren é um senhor cozinheiro turco. Há 30 anos, abriu o simples Ciya Sograsi, no qual a gente escolhe, nas panelas, as delícias típicas que ele faz. Então, monta pratos com todos os gostos e aromas da Turquia, gastando bem pouco. Não deixe de comer o ensopado de carne com trigo. Fica na rua mais agitada de Kadikoy, no lado asiático de Istambul. Guneslibahce Sokak, 48.

Yeni

60 milhões de litros de raki, a bebida nacional da Turquia, são consumidos por ano lá. O Yeni é a marca mais popular do destilado de uvas secas (ou frescas) aromatizado com aniz. No estiloso bar Munferit, é possível beber o leite de leão (como é chamado pelo aspecto leitoso) produzido pela família do dono.O Beylerbeyi é três vezes destilado e fica levíssimo. Yeni Carsi Caddesi, 19, Beyoug.

Cerkezkoy Delicatessen

[Colocar Alt]

O café da manhã turco é outra instituição nacional, muito mais para um brunch, com frios, queijos, ovos, azeitonas, pepino, tomate, coalhada e a indefectícvel manteiga misturada com o mel (que não vêm misturados. Mas faça como os turcos, misture). Nos fins de semana, o programa de local é ir a Cerkezkoy Delicatessen, em Beyouglu, perto da estação Karakoy das barcas, e se perder num mar de pratos típicos, expostos numa vitrine, no interior da casa. Depois, é aproveitar, sem pressa, numa das mesinhas da calçada. Alerta insider: você não verá turistas por aqui. Rihtim Caddesi, 6, tel.: +90 212 252 52

Não há quem não pire com o tamanho, a cor e a qualidade das romãs turcas. Para aproveitá-las ao máximo, o suco da fruta espremida na hora, servido pelas ruas de Istambul, é obrigatório. É fresco, é adocicado e tem taninos supermarcantes. Só romã e mais nada.

Chá turco

Aqui, toma-se o chá turco o dia inteiro, no copinho em forma de tulipa. Há comerciantes que oferecem como forma de hospitalidade, para atrair os turistas para as suas lojas (se aceitar, compre ou reze para largar do seu pé). O chá turco é preto. O segredo está no preparo, no çaidanlik, duas chaleiras sobrepostas. Coloca-se uma colher de sopa de chá para cada pessoa, na de cima. E água na inferior. Quando ferver, ela vai para a de cima. Aí, coloca-se mais água na debaixo, para regular a intensidade do chá, depois de mais 10, 15 minutos no fogo.

Mercado de Especiarias

[Colocar Alt]

Há dois mercados milenares em Istambul: o famoso Grand Bazaar tem de tudo, dentro de uma incrível obra arquitetônica. O Mercado de Esperiarias, um pouco menor, também tem de tudo incluindo... comida! Além dos temperos, há ervas, frutas secas, grãos, enlatados, bebidas e doces para comer e para levar. Mas não é fácil comprar aqui. Primeiro, porque eles tiram o couro do turista. Depois, porque você vai-ter-quenegociar. Faz parte da tradição. Sugerir uns 30, 40% a menos do preço é uma para começar a jogar. Mais do que isso pode parecer falta de respeito. Se preferir, há os mesmos produtos em vários outros pontos da cidade.

Karakoy Lokantasi

[Colocar Alt]

O Karakoy Lokantasi é um dos restaurantes mais charmosos de Istambul, no bairro que vem sendo revitalizado e já está bem descoladinho (Karakoy). Os azulejos em azul turquesa envolvem todo o lugar e criam uma atmosfera muito especial. Basicamente frequentado por locais, tem comida típica magnífi ca e serviço gentil comandado pela simpática Aylin Okutan. Dica: vá até a vitrine onde fi cam quase todos os pratos e aponte para o que mais lhe apetecer. Melhor fazer reserva. Kemanks Caddesi, 37.

Nusr-et

O churraqueiroshowman Salt Bae virou uma celebridade mundial ao viralizar os vídeos nos quais exibe a impressionante habilidade de cortar e preparar carnes, finalizando com a apoteótica pitada de sal, lançada como braço em forma de ganso. Pois saiba, que é possível, com alguma sorte, topar com ele na sua ótima steakhouse, a Nusr-et. Outra possibilidade é cair na Nusr-et Burger, em vários endereços da cidade. O hambúrguer dele é especial, com uma fi na camada de pão envolvendo um senhor naco de carne. Nispetiye Caddesi, 87.

Comida de rua

A comida de rua típica de Istambul é o pão e peixe, sim, simples assim. Cavalinha (abundante na região) fresquíssima, capturada ali mesmo no estreito de Bosphorus ou no Mar de Mármara, chapeada e metida em duas fatias de pão robusto, com tomates e um molho de cebola e ervas. O sanduba (“balik ekmek, balik ekmek!”, gritam o tempo todo) é feito e servido nos lindos barcos que fi cam atracados ao lado da ponte de Gálata (não dá para não encontrar). Vale muito a pena se meter no meio da muvuca que sempre está por ali. Claro, é comida muito, muito barata.

 

Este texto foi publicado originalmente na revista Sabor.club #16 que está na melhores bancas por todo Brasil. E também na banca digital www.zinio.com. Ou assine clicando aqui sabor.club/assine

Leia também