Lanchonete faz sucesso por apostar em estilo tradicional de fazer hambúrguer -

Lanchonete faz sucesso por apostar em estilo tradicional de fazer hambúrguer

O hamburgão da lanchonete Patties – Hamburguers and Frie

Lanchonete faz hambúrguer old school, inspirada no clássico americano, e vira hype em São Paulo

Robert Halfoun - Publicado em 09/11/2019, às 18h00

O Seu Elânio é um senhor com uma fisionomia simpática, mais ainda quando adornada com a boina estilos anos 1940, usada pelos funcionários de 10 de 10 lanchonetes americanas daquele tempo. Ele fica na calçada de uma rua fora da rota gastronômica da paulicéia orientando a fila parruda que se forma diante do novíssimo Patties – Hamburguers and Fries, numa portinha onde só cabem apenas a cozinha e o balcão. Por que tanto sucesso? Porque a mínima lanchonete vende os burgers feitos na época da boina do Seu Elanio. Eles são pequenos, fininhos, simples e deliciosos.

Veja também:

Receitas simples de sanduíches

Carne vegetal: o futuro do hambúrguer

11 dicas para o hambúrguer perfeito

Não à toa fizeram o McDonalds o que é. A rede ianque, aliás, é declaradamente a grande inspiração do trio Jean Ponce, um dos nossos maiores mixologistas; Greigor Caisley, cozinheiro de mão boa, premiado pelos quitutes do bar Guarita, e Henrique Azeredo, os donos do lugar.

Ao ir na contramão da onda dos hambúrgueres gourmetizados, preparados com com combinações esdrúxulas e discos de carne enormes (e normalmente grelhados fora do ponto, crus), eles acertaram na mosca, com a velha essência do menos é mais. Inclusive no preço. O sanduíche do Patties custa menos da metade do preço de um hamburgão fru-fru. E, sim, é mais gostoso. A tal fila parruda não desmente a informação. Há mais uma questão louvável na fórmula do Patties. O ponto onde está fica próximo a uma pracinha gostosa e arborizada com umas mesas de alvenaria, feitas para jogos de dama (sim, São Paulo ainda tem dessas coisas). E a lanchonete incentiva a clientela a pegar o seu simpático saquinho com o burger e as fritas fininhas e... ocupar o espaço urbano. Numa época em que as pessoas entendem que entretenimento está no shopping center, esse tipo de ação tem muito valor, pode crer.

Não vai demorar, claro, a Patties deve se espalhar pela cidade. O modelo do negócio parece ter sido feito para ser rapidamente escalável. Então o Seu Elânio, que começou na chapa, ganhará companhia. Com a resposta na ponta da língua: – Senhor, o que é o hambúrguer Original? – Pão de leite (muito macio), cheeseburguer fininho, cebola picada, picles, catchup e mostarda.

Ao dar a primeira mordida nessa maravilha, este velho lobo comilão foi catapultado no tempo em que provou pela primeira vez o principal sanduíche do tal do Ronald, que chegara o Brasil na loja da rua Hilário de Gouveia, em Copacabana, a primeira do país.

Arqueologia do hambúrguer

A primeira loja do McDonald’s virou um museu não oficial

Ela fica em San Bernardino, a uma hora de carro de Los Angeles, na famosa Rota 66. Não é mais um McDonald’s, mas um fast food de frango frito. O dono, no entanto, separou uma área especial e ali faz, com doações, um museu que homenageia a marca lendária. O prédio, importante dizer, não é mais o mesmo, o que vale é o local onde ele foi erguido. Ali, os irmãos Mc Donald’s começaram vendendo churrasco e outros 25 itens. Até descobrir que o que mais rendia eram mesmos os hambúrgueres.

Old school

Concorrente do McDonalds preferiu ficar pequena, com filas enormes

O White Manna fica em New Jersey e é um tiro obrigatório para quem está em Nova York. A lojinha estilosa, como um trailer, plantada no meio do quarteirão, está no mesmo lugar, servindo a mesma comida, desde 1939. É o burguer old school que não sai de moda, feito com tudo certo, de grande qualidade, e fazia o nosso Anthony Bourdain comer três, quatro, de uma vez, sem dó. 358 River St., Hackensack.

 

Este texto foi publicado originalmente na revista Sabor.club #32 que está na melhores bancas por todo Brasil. E também na banca digital www.zinio.com. 

ASSINE JÁ A REVISTA SABOR.CLUB. DESCONTOS DE ATÉ 76%

Leia também