A confeiteira Margareth Loes traz sensação nostálgica com o Biscoitos da Leth -

A confeiteira Margareth Loes traz sensação nostálgica com o Biscoitos da Leth

Margareth Loes nos leva para o passado com delicioso biscoito

Fábrica de biscoitos desperta a memória afetiva com doçuras para acompanhar o café

Da redação - Publicado em 25/09/2019, às 14h30

Nem confeiteira de mão cheia e muito menos fã de forno e fogão. Até 2006, a paixão pela cozinha passava longe da catarinense de Blumenau Margareth Loes, criadora da marca Biscoitos da Leth. Eis que um dia, a então dona de casa sentiu vontade de comer um biscoito. “Lembrei que tinha um caderno de receitas de família e me arrisquei a fazer um amanteigado com goiabada. E não é que ficou bom?” A partir daí, uma chave virou: Leth começou a testar e customizar outras receitas de biscoitos, algumas vindas do antigo caderno, outras passadas por amigos. Nos primeiros anos, a atividade era mais um hobby com algum potencial lucrativo – ela aceitava eventualmente uma outra encomenda. A mudança veio em 2014, quando o namorado de sua filha, Lucas Haertel, propôs sociedade no negócio, investiu na profissionalização da marca e tirou a produção da cozinha da casa.

Veja também:

+ Receita de biscoito de Nutella

+ Doce de banana e biscoito de queijo

Cookie craquelado de chocolate de Lucas Corazza

Atualmente, a fábrica produz cerca de 4 mil pacotes de doces (equivalentes a 1 tonelada) por mês. Leth faz o controle de qualidade, para garantir que os biscoitinhos preservem as mesmas características artesanais das criações que saíam de seu forno doméstico.

Entre os hits da marca, estão o tradicional casadinho de goiabada, a orelha de gato (massa frita coberta com açúcar e canela) e a ferradura (amanteigado coberto com chocolate meio amargo). Os biscoitos estão à venda em diversas cidades do estado de Santa Catarina e em alguns pontos selecionados no resto do país, como a rede Das Brot e as lojas de fábrica da Casa Suíça, em São Paulo. “Queremos resgatar a memória afetiva de tanta gente.”

Ritual de Natal

Quando era menina, a biscoiteira passava as tardes confeitando com a avó

[Colocar Alt]

O hábito de preparar as guloseimas natalinas – para comer em casa e presentear os amigos – foi trazido por imigrantes alemães ao Brasil e ainda hoje persiste em Blumenau e em outras cidades da região Sul. Cada família possui suas próprias receitas e segredos, que vão sendo passados de geração para geração. A receita da família da Leth, como não podia deixar de ser, entrou para o portfólio da marca. Crocante por fora, macio e aerado por dentro, o Weihnachtsplätzchen (biscoito de Natal) é a grande estrela da fábrica catarinense no final de ano. “Usamos açúcar de baunilha da Alemanha e de raspas de limão na massa”, conta o sócio Lucas Haertel. E nem adianta insistir, que o resto da receita ninguém entrega.

 

Este texto foi publicado originalmente na revista Sabor.club #30 que está na melhores bancas por todo Brasil. E também na banca digital www.zinio.com. 

ASSINE JÁ A REVISTA SABOR.CLUB. DESCONTOS DE ATÉ 76%

Leia também