-

Ícone da nossa culinária, o arroz cateto ressurge em versão gastronômica

Ele era o mais consumido por nós até os anos 70. Agora, volta em versão para fazer risotos e receitas especiais

Da redação - Publicado em 17/03/2020, às 15h45

Acredita-se que o arroz seria originário da Índia, local do qual se espalhou para o restante do mundo. O grão chegou ao Brasil no século 17, quando a maioria da população do país consumia arroz de grão curto, como o cateto.  

Desde então ele era o arroz que o brasileiro conhecia e consumia. Até que, nos anos 1970, foi aumentando a oferta do tipo grão longo e o arroz agulhinha, impulsionado por uma boa dose de marketing e certos francesismos, acabou se se tornando o preferido do consumidor. O cateto acabou sumindo do mercado, mas não esquecido por quem valoriza a essência da nossa gastronomia. 

Técnicamente, há vários tipos que levam o nome "cateto", incluindo os da culinária japonesa. Na prática, parecem outros arrozes, aderentes que o, digamos, cateto original. 

Na verdade, ele é o arroz cateto integral IAC 400, desenvolvido pelo Instituto Agronômico de Campinas (IAC). Apresenta grãos intactos, com a sua película preservada, assim como o gérmen, onde se concentra grande parte dos nutrientes. Os grãos são curtos, curvados e translúcidos com maior quantidade de amido, que lhe proporciona cremosidade, brilho e maciez depois de cozido. Na panela, o cateto definitivamente não fica viscoso, o que permite maior absorção de aromas do caldo ou tempero. É ótimo para ser usado em risotos, bolinhos, sopas, doces, saladas e, claro, substituindo o arroz branco. 

 

LEIA MAIS:

» Arroz de frutos da terra de Roberta Sudbrack

Risoto de arroz cateto e erva-doce 

(2 porções) 

INGREDIENTES 

- 300 g de arroz cateto 

- 700 ml de caldo de galinha 
- 1 bulbo pequeno de erva-doce cortado em fatias finas 
- 1 dente de alho picadinho 
- ½ colher chá de sementes de erva-doce 
- 100 ml de vinho branco seco 

- 100 g de queijo Minas curado  

- 1 pimenta dedo-de-moça picada e sem sementes 
- Sal e pimenta-do-reino a gosto 
- Raspas de 1 limão 
- Gotas de limão a gosto 

 

PREPARO

> Coloque o arroz para cozinhar com o caldo de galinha em panela de pressão por 40 minutos (após fervura)  

> Soque as sementes de erva-doce até ficarem em pó. Em uma panela, coloque 2 colheres de sopa de azeite e doure o alho. Adicione as sementes de erva-doce e o bulbo de erva-doce  

> Refogue por 5 minutos, adicione o vinho branco e deixe reduzir o líquido   

> Tempere com sal e pimenta-do-reino. Tampe e deixe cozinhar por 20 minutos ou até que a erva-doce fique macia 

> Adicione a pimenta e o arroz já cozido. Antes de servir, coloque o queijo, as raspas de limão e as gotas de limão 

> Se preferir, misture uma colher de manteiga para “soltar” mais o risoto