- Fotos: João Masini

Fotos: João Masini

“Have a sweet day”

Para que a gente tenha “dias doces”, Ale Tedesco faz a mágica confeitaria americana por aqui

Julia Pereira - Publicado em 30/10/2018, às 15h00

EM SUA CONFEITARIA, ALEXANDRA TEDESCO é só Ale, a moça das bochechas coradas, que sorri largamente ao interagir com a clientela que a chama pelo apelido, feliz da vida com as fatias de bolo lindas, com várias camadas entremeadas com recheio cremoso.

Diante deles, num ambiente fofo, a gente parece ser transportado para aquelas doçarias com jeito de casa de vó, eternizadas nos desenhos do Walt Disney. E é exatamente isso que a Ale pretende.

[Colocar Alt]

Ela trabalhava como produtora de TV, quando foi para Nova York, onde descobriu o mágico universo das bakery shops. Se apaixonou por ele. Então, largou tudo, foi estudar confeitaria e se especializou no estilo norte-americano. Tanto que é sempre chamada para introduzir as sobremesas de redes como T.G.I Fridays e Applebee’s por aqui. E, mais recentemente, fez os doces da Johnny Rockets.

Dentre tantos doces, um deles bate mais forte no coração da Ale: o stack cake, o tal bolo empilhado, com várias camadas entremeadas de buttercream (o recheio cremoso feito à base de manteiga e açúcar). A história dele é uma delícia também.

Os Estados Unidos viviam tempos de escassez, no século 18, quando a população do Sul e do Sudeste teve uma ideia genial para incrementar as festas de casamento. Como era caro comprar presentes, cada convidado chegava no evento com um disco de massa de bolo, que ia sendo coberto com um creme de maçãs, abundante na região, misturadas com muuuita manteiga. Quanto mais populares fossem os noivos, mais alto, mais empilhado, ficava o bolo.

O bolo empilhado, nasce nos EUA, no século 18, para festas de casamento. Como era caro comprar presentes, cada convidado levava um disco de massa de bolo que ia sendo coberto com creme

Não a tradição, mas a comida, foi parar na costa leste e dali tomou o país inteiro. O stack cake, então, virou o bolo da dona de casa, depois que a farinha e o açúcar refinados ganharam forma confiável e abundante. E, rapidamente, se transformou na companhia ideal para o café suave (aguado para muitos) e o grande atrativo das vitrines das doçarias americanas.

[Colocar Alt]

Quem já se derreteu diante de uma delas, entende facilmente como a produtora de TV, formada em publicidade, se deixou levar pelo gosto de fazer doces, coisa que já a acompanhava desde menina.

Durante as férias escolares, por exemplo, Ale visitava os avós em Ribeirão Preto, interior paulista, e não titubeava ao convite de ir para cozinha ajudar a fazer quitutes para os 7 filhos e 38 netos da matriarca. Cada refeição era um verdadeiro banquete que, pouco a pouco, ia despertando o dom de cozinhar que a Alezinha herdara da avó.

Num pulo, ela virou a doceira da família, responsável pelas sobremesas servidas nas datas festivas. Naquela época, sem a influência americanizada e nem o conhecimento que tem hoje.

Ale é uma craque que entendeu que os seus bolos ianques podem ter um quê do Velho Continente, quando valoriza os sabores naturais, diminuindo a quantidade de açúcar. Não à toa, o seu Red Velvet, grande clássico da confeitaria americana, já foi eleito o melhor de São Paulo por diversas vezes. Quem come, não esquece.

Ale é uma craque que entendeu que os seus bolos ianques podem ter um quê do Velho Continente, quando valoriza os sabores naturais, diminuindo a quantidade de açúcar

Hoje, ela diz ter uma missão: apresentar a real confeitaria desenvolvida nos Estados Unidos para a clientela em geral. “Uma das minhas maiores indignações foi o dia em que entrei numa padaria e vi um brownie com uns dez centímetros de altura! O brasileiro precisa saber o que é um brownie de verdade! ” Em tempo, o brownie “de verdade” é bem mais fino, feito com chocolate puro, denso, cremoso e úmido por dentro.

Ale Tedesco Bakery Shop – R. Américo Brasiliense, 1538, Chácara Santo Antônio, São Paulo – SP. Tel.: (11) 5184-0844

 

Este texto foi publicado originalmente na revista Sabor.club #20 que está na melhores bancas por todo Brasil. E também na banca digital www.zinio.com.Ou assine clicando aqui  sabor.club/assine

Leia também