-

Farinha de Bragança, Calamarata do Fasano, Geleia da Percussi, Arroz Ruzene, Cerveja Patagônia

O que temos neste mês na caixa surpresa do 1º clube de descobertas gastronômicas do Brasil

Da redação - Publicado em 07/02/2020, às 15h20

Surprise box #29

 

  • O Clube Sabor.club é mais uma iniciativa da Revista Sabor.club para contribur com o desenvolvimento da gastronomia no Brasil.

 

  • Além de informar, a plataforma Sabor.club tem a missão de descobrir novos nomes do nosso cenário gastronômico em toda a sua cadeia produtiva. E também de ajudar a fomentá-la, para a concretização de um cenário sólido, com itens de qualidade, do produtor ao prato.

 

  • Com uma equipe qualificada e absolutamente independente de repórteres e especialistas, apuramos e degustamos dezenas de produtos todos os meses. Desses, selecionamos aqueles que mais chamam a nossa atenção para, por meio do Clube Sabor.club, compartilhar com você essa experiência.

 

  • O custo da assinatura mensal é de R$ 150,00 + frete. Para saber mais e assinar o Clube Sabor.club acesse: www.clubesabor.club

 

 

Farinha de Bragança - Manioca

 

Ela é produzida a 222 km de Belém e é tão famosa que já há concorrentes que alegam fazer o produto “de perto de Bragança”, na tentativa de conquistar o consumidor. A iguaria é feita apenas com um tipo de mandioca bem amarela e água. Por causa da fermentação, tem gosto e textura inigualáveis.

 

Calamarata - Fasano

 

A massa feita no formato dos anéis de lula surgiu na região da Campânia, na Itália. A ideia original era criar uma ilusão no prato, mas a coisa acabou indo além: o formato, assim como a textura rugosa, permitem uma melhor absorção de molhos e temperos. Para tal, a massa passa por um molde de bronze que confere o acabamento áspero na pasta feita com a sêmola do grano duro do trigo.

 

Geleia de laranja - Vinheria Percussi

 

Como um presente para os assinantes do Clube Sabor.club, a chef Silvia Percussi preparou um lote da sua famosa geleia para ser incluída na caixa deste mês. Ela faz o maior sucesso, usada sobre o cheesecake com biscoito belga que ela serve no seu restaurante. O doce é feito apenas com laranja Bahia e um pouco de açúcar. Além da textura, o sabor leve e bem natural, com um certo amarguinho, encanta o comensal.

 

Arroz cateto com vermelho - Ruzene

 

O arroz mais consumido no Brasil , até os anos 1970, acabou sumindo do mercado. Mas ainda há exemplares de alto nível, como este produzido no Vale do Paraíba. Desenvolvido pelo Instituto Agronômico de Campinas (IAC), ele apresenta grãos intactos, com a sua película preservada, assim como o gérmen, onde se concentra grande parte dos nutrientes. Os grãos são curtos, curvados e translúcidos com maior quantidade de amido, que lhe proporciona cremosidade, brilho e maciez depois do cozido. Na panela, o cateto definitivamente não fica viscoso, o que permite maior absorção de aromas de caldo ou tempero. 


Amber Lager - Patagonia Cerveza 

O sabor equilibrado e a cor acobreada não deixam dúvidas: é uma Amber Lager clássica. O surpreendente aqui, fica por conta do toque de caramelo. O aroma doce sutil é alcançado com maltes especiais, Melanoidin, Carared e Carapils. Com boa formação de espuma, a ruiva argentina tem sabor marcante de malte e harmoniza bem com carnes grelhadas e massas.