-

Sítio do Bello cultiva frutas nativas para o Brasil conhecer e faz geleias em Paraibuna

Douglas Bello utiliza semente de diversos ecossistemas brasileiros para reflorestar áreas devastadas

Luisa Mattos - Publicado em 08/09/2020, às 16h00

Foi em 1997 que Douglas Bello, um químico apaixonado pela natureza, começou a pesquisar maneiras economicamente viáveis para reflorestar áreas devastadas e preservar espécies vegetais. Durante seus estudos, ele encontrou diversas sementes de árvores frutíferas, várias delas em extinção atualmente. A busca, no entanto, não foi fácil, já que o avanço do desmatamento deixou tais árvores, que antes eram comuns em várias regiões, isoladas em pequenos pontos de florestas pouco acessíveis. Ele percebeu que frutas como cagaita, uvaia e cambuci se tornaram escassas e que o desconhecimento das novas gerações sobre a existência delas acaba colaborando para a não-preservação.

Após dois anos, Douglas adquiriu um sítio na cidade de Paraibuna, que batizou de Sítio do Bello, e pôs a mão na massa: tratou do solo para que ele pudesse receber sementes de diversos ecossistemas brasileiros, começou a plantá-las e a desenvolver produtos a partir do que colhia.

 

 

LEIA MAIS

» O sal Maldon é o melhor do mundo para chefs como Jamie Oliver e Ferran Adrià

» Pimenta jalapeño leva toques vegetais ao molho picante mais famoso do mundo

 

 

A ideia deu certo. Hoje, a produção do sítio abastece restaurantes, confeitarias e sorveterias do Rio e São Paulo. E também conta com uma linha de doces para o público final, como as geleias que levam o nome do sítio. Com apenas um pouco de açúcar e muita fruta – e mais nada. Entre os sabores mais requisitadas estão os de jabuticaba, uvaia, cambuci e cupuaçu.

“Nosso trabalho é o de promover o sabor das frutas entre os consumidores brasileiros e colaborar com a manutenção das espécies nativas”, explica Douglas, que acredita que o conhecimento é a melhor maneira de preservar as árvores.

 

 

Terra brasilis

O projeto reúne vários ecossistemas brasileiros em um único sítio

O Sitio do Bello conta com mais de 60 variedades de frutas da Mata Atlântica, da Caatinga, do Serrado e da Amazônia. Entre elas há algumas em extinção como cambucá, cagaita, grumixama, jenipapo, pequi, umbu e uvaia. Algumas delas viraram geleia e estão no Clube Sabor.club, cuja missão também é divulgar e fomentar trabalhos com tanto valor, como o do Douglas Bello.

 

 

» Receba as notícias da SABOR.CLUB diretamente no Telegram clicando aqui  

 

>As geleias do Sítio do Bello são uns dos produtos selecionados pelo Clube Sabor.club, o 1º clube de descobertas gastronômicas do Brasil. Para conhecer, clique aqui.

 

Leia também