Passos simples transformam você em fera da grelha e rendem um bom churrasco - Foto: PxHere

Passos simples transformam você em fera da grelha e rendem um bom churrasco - Foto: PxHere

Como preparar um bom churrasco?

Seis dicas para fazer um excelente churrasco

Da redação - Publicado em 31/03/2019, às 13h00 - Atualizado às 13h45

Escolha a lenha – Para incrementar o churrasco, a fumaça da madeira de árvores frutíferas, liberada ao queimar as toras, que virarão carvão, pode perfumar a carne. Não se deve fazer isso com lenha de eucalipto ou com madeira de origem desconhecida. Além de tóxicas, elas vão deixar um gosto ruim na carne.

Escolha a grelha certa – Quando falamos em grelha, a melhor é ao estilo argentino, do tipo que podemos regular a sua altura, com a ajuda de correntes presas numa manivela. Não tem uma? Improvise. E lembre-se: é a distância da carne em relação ao calor que começa a sofisticar o seu preparo.

Controle o calor – O teste da mão funciona sempre: se você aguentar cinco segundos a uns 30 cm da brasa, está ótimo. Um único segundo a menos significa que está quente demais. Feito isso, a carne (sempre em temperatura ambiente!) vai para a grelha a uns 15 cm da brasa e assa 7 minutos de cada lado. Não dá para errar.

Sele e suba a carne – Para assar, você pode selar a carne e até marcá-la com a grelha. Esse processo segura toda a umidade da carne dentro dela. Depois, pode subir a grelha e assar lentamente. Menos é mais. E é a temperatura interna da peça que vai determinar o ponto de servir.

Descanse da carne – Não é possível fatiar a carne sem antes deixá-la descansar na parte mais fria da churrasqueira. Ela é a parte onde a mão resiste por até 8 segundos, sem queimar. Essa etapa é fundamental para que a umidade dispersa dentro da carne (com o calor, as moléculas ficam muito agitadas) se concentre dentro dela.

Encontre a temperatura certa – Há termômetros (bem baratinhos) nas boas lojas de acessórios para cozinha. Com eles, você acaba de uma vez por todas com o achômetro quanto ao ponto da carne:

• Mal passada – 49º a 53º

• Ao ponto para mal – 55º a 58º

• Ao ponto – 59º

• Linguiça – 62º a 63º

• Frango – 62º a 64º

• Camarão – 60º

Veja também:

+ O grande legado do melhor churrasqueiro do Brasil

+ "Ela é uma brasa mora?"- perfil da chef Lígia Karazawa

+ Churrasco inovador: dicas de alimentos para levar à grelha

Leia também