Harmonizar vinho e comida pode ser uma tarefa simples e prática -

Harmonizar vinho e comida pode ser uma tarefa simples e prática

Como combinar vinho com comida?

7 passos básicos para harmonizar vinho com comida

Da redação - Publicado em 03/06/2019, às 10h00

1 - Vinho e comida devem ter a mesma estrutura – Equilibrar o corpo e a intensidade de sabores é onde tudo começa. Isto é, vinho potente, comida potente. Vinho leve, comida leve.

2- A harmonização se dá por semelhança ou contraste – Os sabores de vinho e comida podem se igualar ou se complementarem exatamente por serem diametralmente distintos, como o doce com o ácido.

3 - De olho na acidez – Os vinhos precisam ser mais ácidos do que a comida, para “limpar” o palato entre uma garfada e outra. Não é à toa que espumantes, brancos e rosés (mais ácidos) são mais fáceis de harmonizar.

4 - Entenda os taninos – Eles devem sempre estar de acordo com a comida, com a incrível capacidade de levantar ou derrubar pratos. Sabores amargos e ácidos aumentam a percepção dos taninos e o resultado não é nada bom. O doce reduz e pode matar o vinho. Carnes normalmente cheias de sabor adoram os taninos. E os taninos as adoram.

5 - Segure os taninos – Não é à toa quepescados e frutos do mar não combinam com tintos. Eles tendem a adquirir um gosto metálico por causa da reação dos taninos com o iodo. E isso mata qualquer chance de harmonização.

6 - Na dúvida, busque vinhos gastronômicos – Tinto, branco ou rosado, eles contam com maior acidez, que tem a capacidade de destacar os sabores dos pratos.

7 - Confie nas combinações clássicas – Elas são infalíveis porque já foram testadas inúmeras vezes.

Boeuf bourguignon x Pinot Noir (melhor da Borgonha); leitão assado x tintos da Bairrada; ostras x com Chablis; cordeiro x Bordeaux; massa ao ragu de carne x Chianti; queijos de cabra x Sancerre, entre tantas outras. Essas harmonizações ensinam muito também. Na prática. Aos poucos, você verá, o céu é o limite.

Veja também:

+ Os melhores vinhos avaliados pela ADEGA

New Greyhound: o drinque para um brunch feliz

Michelada: o drinque de cerveja Porter com tequila

 

*Esta reportagem foi publicada originalmente na revista Sabor.club #27, que está na melhores bancas por todo Brasil. E também na banca digital www.zinio.com. Ou assine clicando aqui  sabor.club/assine.

Leia também