-

Chegou o Clube Sabor.club #7

Neste mês o Tucupi Preto, o Chocolate de origem 80%, a Cebola Caramelizada, a Goiabinha e a Linguiça Blumenau estão no clube de assinaturas mais gostoso do Brasil

Da redação - Publicado em 15/04/2018, às 09h00

• O Clube SABOR. club é mais uma iniciativa da Revista Sabor.club, para contribuir com o desenvolvimento da gastronomia no Brasil.
• Além de informar, a plataforma Sabor.club tem a missão de descobrir novos nomes do nosso cenário gastronômico em toda a sua cadeia produtiva. E também ajudar a fomentá-la, para a concretização de um cenário sólido, com itens de qualidade, do produtor ao prato.
• Com uma equipe qualificada e absolutamente independente de repórteres e especialistas, apuramos e degustamos dezenas de produtos todos os meses. Desses, selecionamos aqueles que mais chamam nossa atenção para, por meio do Clube Sabor.club, compartilhar com você essa experiência.
• O custo da assinatura mensal é de R$ 150,00 + frete. Para saber mais e assinar o Clube Sabor.club acesse www.clubesabor.club


Surprise box #7

Tucupi preto, Manioca – Sabores da Amazônia
O ‘ouro’ negro da Amazônia! Assim vem sendo chamado tal iguaria, um concentrado do tucupi, o líquido fermentado da mandioca amado pelos chefs graças ao seu intrigante sabor que esbanja umami, tido como o ‘quinto’ sabor por reunir nuances doces, salgadas, ácidas e azedas. Versátil, funciona como um tempero e vai bem em carnes, saladas, molhos, drinques e até em doces.

Chocolate de origem 80%, República do Cacau
É um exemplo empolgante da evolução do chocolate feito do Sul da Bahia. Desde que a praga Vassoura de Bruxa varreu os cacaueiros da região, nos anos 1980, os produtores tiveram de se reinventar e, hoje, gente como o José Brandt Filho seleciona só o que há melhor em termos de matéria prima para fazer um produto com o frescor da Mata Atlântica e muita fruta na boca. Ele é adocicado, revela notas florais: é um chocolate para ser degustado com calma, sem mastigar, aproveitando todas as nuanças que ele pode apresentar.

Cebola caramelizada, Feed
Não raro, encontramos cebola caramelizada no mercado e, ao abrir o pote, nos deparamos com uma mistura pastosa, doce demais. O produto comercializado pela Feed, a boutique de carne mais bem conceituada de São Paulo, é bem diferente: aqui, a cebola surge em tiras mastigáveis, ligeiramente adocicada, revelando um frescor e uma acidez determinantes para um produto de qualidade. Fizemos testes com ele: vai bem com linguiças e carnes grelhadas, especialmente com hambúrguer, o blend que for. Com ou sem queijo, você vai ter um sanduíche de primeiríssima.

Goiabinha, Sweet Pimenta
Esta é aquele tipo de receita de família que segue gerações: no caso dos Pimenta, sabe-se que os biscoitos amanteigados cobertos por goibada já eram uma tradição herdada por dona Zenaide, avó da chef Julia Pimenta, a jovem que hoje comanda o negócio familiar, um misto de doceria e restaurante que há 33 anos faz sucesso entre os paulistanos.

Linguiça Blumenau, Embutidos Olho
Paleta e pernil suínos moídos e 28% de gordura, proveniente do toucinho lombar. De tempero, apenas pimenta branca, alho e sal e a tripa usada é a suína. Feita a mistura, o embutido passa pelos defumadores com serragem e brasa, a uma temperatura máxima de 50º C, onde fica 36 horas. É esta a receita vencedora da melhor linguiça Blumenau do país, produzida desde 1918, na cidade de Pomerode, em Santa Catarina. Muito saborosa, tem o interior firme, ao contrário de alguns produtos com o miolo mole, como um patê. É perfeita para dar uma fritadinha e comer como aperitivo ou estrelar um ragu para não esquecer.


Para saber mais e assinar o Clube Sabor.club acesse www.clubesabor.club