-

Combine cerveja e churrasco em experiências inesquecíveis

Um pequeno guia com cinco estilos da bebida e as melhores carnes para as harmonizações

Pedro Landim - Publicado em 17/09/2021, às 15h11

Churrasco e cerveja. Precisamos falar alguma coisa sobre essa tradição brasileira e universal? Sim, se a ideia é aumentar o prazer e explorar o potencial da bebida para harmonizações.

Aquela american lager de sempre, as brahmas da vida sempre terão seu lugar, são leves e refrescantes, fatores importantes num país de verões ferventes como o nosso.

Mas aqui queremos ir além e provocar conversas de sabor, usar o amargor e os aromas dos lúpulos, a tosta e as caramelizações dos maltes.

Uma boa tática é sempre ter garrafas "especiais" no canto do isopor para os momentos certos, quando estivermos com as carnes no prato, e apenas alguns goles de cervejas mais fortes (e caras) podem produzir muita alegria.

Pensamos em cinco estilos que valem o investimento quando o assunto são carnes e vegetais grelhados na brasa.

 

 

1 - Estilo boemian pilsner para drumets de frango, pão de alho e corações de galinha:

Estamos falando aqui das pilsners originais, com amargor presente para equilibrar as gorduras, corpo leve mas suculento de maltes para as notas tostadas das carnes, e ótima carbonatação na tarefa de "limpar" e revigorar a boca, com a descontração necessária ao momento.

 

 

2 - Estilo dunkel para linguiças, carne de porco e vegetais tostados:

O estilo alemão de cerveja escura e de corpo leve, com baixa graduação alcoólica, empresta seus aromas de tosta, caramelo e chocolate às superfícies tostadas das carnes, elevando por semelhança os sabores, assim como complementando a suculência e o dulçor dos cortes suínos.

 

 

3 - Estilo porter para steaks e peças bovinas em geral como fraldinha e picanha:

Aqui temos o mesmo efeito da dunkel, mas potencializado pelos maltes tostados da cerveja negra, e às vezes com ponta de torra, que lembram café, cacau e chocolate nos aromas. Carnes de maior peso e com o ligeiro sabor defumado da churrasqueira são grandes companheiras.

 

 

4 - Estilo IPA para costelas suínas ao barbecue, brisket, costelas bovinas e carnes com gordura e molhos condimentados em geral:

O amargor assertivo do estilo atenua o efeito da gordura na boca, descansando e regenerando o palato, além de contrastar de forma interessante com molhos adocicados. Os aromas frutados, cítricos e herbáceos da cerveja encontram ressonância nas especiarias e condimentos das carnes, elevando a experiência.

 

 

5 - Estilo witbier para peixes, frutas e frutos do mar em geral:

Levezas aromáticas na grelha pedem cervejas leves e aromáticas como as do estilo belga que usa trigo, cascas de laranja e sementes de coentro nas receitas. A pegada cítrica, refrescante e de especiarias nos copos complementa muito bem frutos do mar e seus temperos, assim como frutas tropicais caramelizadas pelas brasas.

» Você já conhece o Sabor Clube? É o 1º clube de descobertas gastronômicas do Brasil. Entre para ter acesso a um mundo de sabores, e ler a edição do mês da revista Sabor.Club