-

Almanaque: Os segredos da Urquell e a criação da Pilsen, cerveja mais bebida do mundo

Cervejeiro alemão genioso descansava o líquido em adegas com blocos de gelo

Da redação - Publicado em 21/06/2020, às 15h00

1 - Em meados do século 19, a produção de cerveja não era animadora na cidade de Pilsen, na Boêmia, atual República Tcheca, ainda mais se comparado às maravilhas produzidas na vizinha Alemanha.

2 - A cidade tinha cervejarias dedicadas às ales (de alta fermentação), de baixa qualidade e vida curta, gerando revoltas nos consumidores. Em 1838, um dos protesto destruiu 36 barris de cerveja na praça central.

3 - Comerciantes, donos de cervejaria e governantes se uniram para mudar o panorama com a construção de uma cervejaria de alta tecnologia, seguindo a linha do que de melhor estava sendo feito no continente.

 

LEIA MAIS

» A invencão do Leite Moça e a história do brigadeiro

» Batata chips Tyrrells vira vodka nas mãos de um inglês esperto

 

4 - O “culpado” pela revolução, porém, tinha nome e sobrenome: Joseph Groll, um cervejeiro alemão da Bavária que fora contratado para comandar a nova empreitada.

5 - Genial e genioso, Groll viajou ao Reino Unido para espionar a produção das afamadas pale ales inglesas, que utilizavam maltes claros e um novo processo de produção.

6 - Groll conseguiu fabricar maltes ainda mais claros, e utilizou as leveduras de baixa fermentação no frio das cultuadas lagers alemãs. Obteve uma cerveja clara e efervescente, límpida como nunca ninguém tinha visto.

 

 

7 - Aos maltes de alta qualidade da Morávia, o cervejeiro adicionou os lúpulos tchecos nobres da variedade Saaz, marca do novo estilo com seus aromas florais e condimentados.

8 - Para o impressionante resultado final, o cervejeiro teve a seu lado um fator fundamental: a água “mole” dos poços de Pilsen, pobre em minerais e ideal para a leveza e a aparência clara e brilhante da nova cerveja.

 

 

9 - Seguindo a tradição alemã, a bebida era fermentada e descansava por longos períodos em adegas subterrâneas e refrigeradas por enormes blocos de gelo, retirados no inverno de uma barragem próxima.

10 - No dia 11 de novembro de 1842, a cervejaria Plzensky Prazdroj lançou com pompas a Pilsner Urquell (que significa “original de Pilsner”) em pubs destacados da cidade. Um sucesso imediato que mudaria o curso da história da bebida no mundo..

11 - As primeiras exportações para os EUA ocorreram em 1873, e até o fim do século 19 a cerveja alcançaria a América Latina, a África e o Oriente Médio.

 

 

12 - A Pilsner Urquell inaugurou o estilo Bohemian Pilsner, reconhecido nos guias oficiais e mantido sem alterações, assim como a cerveja é feita até hoje da mesma forma, com os mesmos ingredientes.

13 - Com o salto industrial do século 20, a partir do mercado americano, as Pilsner inspiraram o estilo das cervejas mais consumidas no mundo, as lagers claras e leves que muitas vezes se apresentam como Pilsen, lembrando pouco a personalidade única da original.

Goles do barril

A Pilsner Urquell fica a 90 minutos de carro de Praga, a capital Tcheca. Lá, há um programa imperdível para os amantes da loura local: um passeio pelos labirintos e túneis seculares no subterrâneo, com prova da cerveja sem filtragem e pasteurização, direto dos barris.

 

 

Brindes ao Papa

Todo ano, na Páscoa, a cervejaria produz uma tiragem especial que é benzida por padres de Pilsen e enviada ao Vaticano, onde é servida em eventos sociais relacionados ao período.

 

>Você sabia que a revista Sabor.club tem também o Clube Sabor.club? Ele é o 1º clube de descobertas gastronômicas do Brasil. Para conhecer, clique aqui.