-

Almanaque: Limonada é feita com flores no Egito e ajuda a vencer a peste na França

A simples mistura de limões, água e açúcar tem mais história do que podemos imaginar

- Publicado em 26/07/2020, às 12h00

1 - Pesquisa recente encontrou na China folhas fossilizadas do limão, num híbrido da laranja azeda e do Citron (um limão grande), de 8 milhões de anos atrás. 

2 - O primeiro registro de uma espécie de limonada, porém, vem da costa mediterrânea do Egito, no século 10, numa bebida fermentada em barris com menta, pétalas de flor, pimenta preta e folhas de limão. 

 

LEIA MAIS

» Almanaque: Molho Lea & Perrins revive após dois anos no barril de carvalho

» Almanaque: A invenção do Leite Moça e a história do brigadeiro

 

3 - Foram os judeus da região que simplificaram a receita dando um jeito de adoçar o suco de limão e misturando-o com água, no século 13. 

4 - Foi apenas 4 séculos depois que a bebida chegou em Paris, onde virou febre. Em 1630, a limonada, feita com água gasosa e adoçada com mel, fazia tanto sucesso que era vendida na rua, com ambulantes carregando barris cheios dela. 

 

 

5 - Até que a receita foi parar no livro Le Cuisinier François, que definiu a “cozinha moderna” do país. A publicação ajudou a popularizar ainda mais a bebida, que passou a ser feita nos lares – o que, acredite, ajudou a conter a epidemia de peste negra, que matou 1 milhão de parisienses, pouco depois. 

 6 - Depois que os limões eras espremidos, os bagaços eram jogados fora e iam parar nas margens do rio Sena, onde havia uma grande concentração dos ratos pretos, propagadores da doença. 

 

 

7 - Eles não só comiam as cascas como circulavam entre elas, repletas de limoneno, uma substância que destrói tanto as larvas como insetos adultos. E bactéria da praga vinha das pulgas que viviam na pelagem dos ratos pretos. 

 8 - Naturalmente foram morrendo, o que ajudou demais a conter a epidemia. 

 

 

 9 - Um século depois a limonada atravessou o Canal da Mancha e chegou à Inglaterra, onde um joalheiro alemão chamado Johann Schweppe, acabara de inventar um método fácil de carbonatar a água, o que permitia a produção em massa. 

 10 - Menos de 50 anos depois, a limonada Schweppes era vendia em bancas espalhadas pela cidade. 

 

 

 11 - Claro, a limonada foi parar nos EUA, onde virou mais uma febre. Na época vitoriana, as mulheres de um movimento conservador apresentavam a bebida como uma alternativa para as alcoólicas. 

12 -  A ideia pegou de tal forma que a Casa Branca, ocupada pelo presidente Rutherford B. Hayes (1877-1881), passou a servir limonada nos seus banquetes, no lugar de bebidas com álcool. 

 

 

13 - Enfim, ela foi parar nos circos, onde ganhou uma tonalidade rosa, quando um corante a base de canela caiu dentro dela. 

14 - Até que virou bebida nacional dos ianques e virou o provérbio que roda o mundo, criado pelo famoso humorista e escritor americano Marshall Pinckney Wilder.  

15 - Medindo apenas 1,04 m, devido a uma séria deformação na coluna, ele dizia que a sua condição era um dos motivos do seu sucesso: “Se a vida me deu limões, eu fiz uma limonada”.

 

 

Limonada à moda antiga

(6 porções) 

Ingredientes 

- 6 limões sicilianos

- 1/3 xícara de chá de açúcar de confeiteiro

- 2 litros de água com gás (bem fresca)

 

Preparo 

(10 minutos)

• Esprema os limões e reserve as cascas

• Misture o suco com o açúcar de confeiteiro até ele dissolver bem

• Junte no copo do liquidificador a água com gás, o suco de limão adoçado e as cascas reservadas. Bata por alguns segundos (não exagere).

• Coe tudo e ponha numa garrafa

• Sirva com cubos de gelo

 

» Receba as notícias da SABOR.CLUB diretamente no Telegram clicando aqui  

 

>Você sabia que a revista Sabor.club tem também o Clube Sabor.club? Ele é o 1º clube de descobertas gastronômicas do Brasil. Para conhecer, clique aqui.