Os estados de Minas Gerais e Rio Grande Sul investem fortemente na produção de azeite -

Os estados de Minas Gerais e Rio Grande Sul investem fortemente na produção de azeite

10 excelentes azeites do Brasil

Os melhores azeites produzidos em Minas Gerais e no Rio Grande Sul

Da redação - Publicado em 10/09/2019, às 10h00 - Atualizado às 10h10

A produção brasileira de azeite é recente. Por muito tempo, acreditava-se que nosso clima não era adequado para a olivicultura. De maneira quase simultânea, no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais, há pouco mais de dez anos, iniciou-se um interesse renovado pelo cultivo. Separamos alguns dos melhores azeites dois estados. Confira!

Minas Gerais

Irarema – Um charmoso café com ótima comida, uma casa histórica do início do século passado e uma loja de sabonetes e comésticos de óleos essenciais extraídos localmente já seriam motivos suficientes para visitar a fazenda Irarema, a apenas 10 minutos do centro de Poços de Caldas. Mas além disso, a combinação de terras de origem vulcânica com o expertise na extração faz com que a casa produza alguns dos melhores azeites Minas.

Leia também:

Como usar o azeite?

O melhor do azeite brasileiro

Azeitona, a essência do azeite

Casa Mantiva – Os proprietários decidiram, além de produzir leite, cultivar oliveiras, mas com uma regra: todo o processo deveria ser acompanhando diretamente por eles mesmos, garantindo a qualidade do plantio até a extração do azeite. O olival com 8 mil árvores está integrado à produção de queijo e de lúpulo e foi implantado para atender ao desejo de exercer uma atividade que integrasse benefícios ambientais, econômicos e sociais para a região.

Borriello – Os azeites Borriello receberam em 2018 o troféu “Incentivo à Gastronomia Mineira Eduardo Frieiro”, concedido pelo Governo de Minas. O reconhecimento vem pela dedicação e empenho que o casal Mario Borriello e Carla Retucci colocam em seu negócio. O pomar foi implantado em 2007 e desde as primeiras extrações vêm produzindo um azeite que, além de conquistar diversos prêmios, está presente no Floss Olei, o mais prestigiado guia italiano.

Prado & Vazquez – A Fazenda Cauré conta com 15 mil oliveiras que chamam a atenção por sua disposição e identificação meticulosa. O lagar é próprio, vem sendo ampliado e o proprietário tem buscado aperfeiçoamento constante, com a consultoria de especialistas portugueses. É um dos poucos produtores que comercializa o monovarietal maria da fé, uma variedade de azeitona originária da Europa mas adaptada ao nosso solo e hoje considerada brasileira.

Verde Oliva – É o único azeite brasileiro com o selo Demeter, que certifica a produção como biodinâmica. Esse tipo de cultivo tem uma série de semelhanças com a agricultura orgânica, mas utiliza também um calendário agrícola específico e a aplicação de compostos à base de minerais, plantas medicinais e esterco, que exige um conhecimento profundo do olivicultor sobre as especificidades da sua terra.

Rio Grande do Sul

RS Costa Doce – Vem chamando a atenção nos prêmios internacionais. O olival começou a ser implantado em 2013, em Dom Feliciano - RS, numa propriedade que já conta com outras culturas, e o lagar começou a funcionar em 2018, garantindo maior rapidez no processamento das azeitonas. O proprietário é descendente italianos e reuniu o espírito empreendedor com o gosto pelo azeite e a disponibilidade de terras com clima adequado para o cultivo.

Batalha – É um dos maiores produtores de azeite no Brasil. Seu objetivo é produzir azeite de qualidade com preço competitivo para poder estar presente em grandes redes de varejo. Além de incentivar e ajudar outros produtores, está construindo um complexo turístico em que os hóspedes poderão desfrutar da gastronomia local, com produtos oriundos do azeite, da criação de ovinos e vinhos da região. Os azeites da marca já podem ser encontrados em supermercados.

Verde Louro – Ganhador de três medalhas em Nova York este ano, é produzido na Fazenda Mato Grande, em Canguçu, em seu próprio lagar. O olival possui muitas variedades, incluindo manzanilla e picual, o que possibilita a elaboração de blends de boa complexidade. Além da qualidade do azeite, a marca destaca-se pelas elegantes garrafas importadas da França.

Olivas do Sul – A família Aued é uma das pioneiras na produção de azeite no Rio Grande do Sul, com pomares implantados desde 2006 e uma ampla experiência acumulada no cultivo, extração e também na produção de mudas de oliveira. Seu olival inclui variedades únicas, como as italianas moraiolo e leccino e a grega kalamata, própria para a produção de azeitonas de mesa. A região onde ficam os olivais possui uma das melhores condições climáticas do RS.

Veja mais:

O azeite que enriquece o gosto

Prosperato: o bom azeite gaúcho

Creme Balsâmico: o segredo dos chefs

Prosperato – Muito antes de produzir azeite, a Tecnoplanta, que é a maior produtora de mudas de eucalipto do mundo, já produzia mudas de oliveira. À frente do lagar está Rafael Marchetti, jovem de uma geração que, no mundo inteiro, tem se voltado para a produção de azeites de qualidade. No Empório Prosperato, que fica junto ao lagar, no km 328 da BR 290, é possível encontrar os azeites e também outros produtos da região.

 

*Esta reportagem foi publicada originalmente na revista Sabor.club #31, que está na melhores bancas por todo Brasil. E também na banca digital www.zinio.com.

ASSINE JÁ A REVISTA SABOR.CLUB. DESCONTOS DE ATÉ 76%

Leia também