-

Tudo sobre kombucha

O que a bebida do momento entre hipsters e foodies tem de tão especial

Da redação - Publicado em 15/02/2018, às 10h00 - Atualizado em 19/02/2018, às 07h00


Como é feito?

O kombucha pode ser preparado em casa, sem mistérios. É preciso fazer um chá ou infusão obrigatoriamente adocicado (o açúcar é que alimenta o processo de fermentação). Depois inclusive o fermento (conhecido como mãe de kombucha) e um pouco da bebida já fermentada. Deixa-se descansar por uma semana e pronto. Basta coar, engarrafar e armazenar na geladeira.

O kombucha é alcoólico?
Levemente. Durante a fermentação, a levedura se alimenta de açúcar e por sua vez produz álcool. Algo em torno de 0.5% a 1% de graduação alcóolica. Mas há versões no mercado que passam por processos que a eliminam.

Como é o fermento?
Também conhecido como SCOBY (symbiotic volony of bacteria and yeast) tem o formato de uma bolacha redonda com textura gelatinosa. Essa colônia lembra a alga kombu, daí o nome kombu+cha.

De onde vem o fermento?
O fermento é natural, como as leveduras vivas que as pessoas compartilham por aí. Há grupos nas redes sociais que se dispõem a doar e lojas on-line que vendem a mãe de kombucha.

Kombucha faz bem para a saúde?
Sim. Graças as suas funções probióticas e digestivas que por conta das bactérias benéficas favorecem a flora intestinal, ajudam na desintoxicação do corpo e a eliminar gordura. Maravilha, não?

De onde vem?
O kombucha é uma bebida natural milenar feita originalmente na China, a partir da fermentação do chá (Camelia sinensis).

Do que é feito?
Hoje faz-se kombucha com toda sorte de infusões de ervas e flores, além do chá preto ou verde.

Que gosto tem?
O kombucha é adocicado, gasoso, ácido e aromático. Lembra uma sidra ou um guaraná suave. A acidez varia conforme o tempo de fermentação. Há receitas que passam por uma segunda fermentação onde são adicionadas especiarias, frutas, vegetais, pimentas e outros aromáticos que dão ainda mais sabor à bebida.

Como é consumido?
Há inúmeras possibilidades. Puro e gelado é refrescante e agradável. Mas pode ser usado como ingrediente para drinques e coquetéis. Se ficar fermentando por muito tempo chega a render um complexo vinagre de chá.

Tem cafeína?
Kombucha feito com mate, café ou chá verde contém naturalmente cafeína. Já as com a base de flores, como o hibisco, não. 


Sem erro, né?
4 dicas para fazer um bom kombucha 

1. A fórmula básica e mais fácil de preparar kombucha é para cada litro de água, 50 g de açúcar, 5 g de folhas de chá e 5 minutos para a infusão. Depois, entram 25 g de kombucha mãe e a mistura fica tampada durante 7 dias, na geladeira. Depois desse período, está pronto.

2. Para ferver a água o ideal é usar recipientes de aço inoxidável. Já para armazenar, o vidro é mais seguro. Toda higiene é pouca. Não se deve deixar nunca a kombucha exposta à mercê de insetos que podem contaminar a bebida.

3. Aos iniciantes é importante aconselhar o uso de pets já que a bebida é viva e durante a fermentação pode dilatar e explodir.

4. Para uma bebida de qualidade é preciso partir de ingredientes igualmente bons. É essencial usar um bom açúcar, um ótimo chá e uma boa água. 


* Esta reportagem foi publicada originalmente na edição #9 da Revista Sabor.club. Para assinar, acesse http://sabor.club/assine/