-

As dicas do final de semana em São Paulo, 16/02

Prepare-se: roteiro chega com cozinha novaiorquina, árabe e orgânica. E mais: pão de queijo, wine bar e livro

Da redação - Publicado em 16/02/2018, às 07h00

Os sábados e domingos, em São Paulo, são sempre repletos de atrações para comer, beber e passear. Garimpamos algumas dessas opções, baseadas nas nossas andanças, pesquisas e apurações feitas para a produção das edições da revista Sabor.club.

Para assinar e ficar ainda muito mais antenado, acesse http://sabor.club/assine.

 

PARA CAFÉ


Pão de Queijo – Fundado em 1968, virou referência para aquela paradinha no meio da manhã ou da tarde para devorar o quitute que dá nome à casa. O frisson pela iguaria é tanta que o estabelecimento estima vender, em média, mil unidades por dia. Mas, engana-se quem pensa que ali a parada só vale pelo pão de queijo: a vitrine exibe de brigadeiros e quindins à tortas doces e salgadas.
Rua Haddock Lobo, 1408, Jardins, - Tel.: (11) 3088-3087



Casa Organique-se
– É um espaço para comer, comprar e aprender. A missão do lugar é propagar o consumo e gosto pela alimentação saudável e possível, por isso a reunião de restaurante, empório, clube de cestas orgânicas, cozinha para eventos e workshops - inclusive para crianças. Perfeito para o duo ‘café e sobremesa’ e aqui o bom é que dá para comer doce sem (tanta) culpa! 
Rua Gomes de Carvalho, 1212, Vila Olímpia, Tel.: (11) 3467-5110

 

PARA COMER



Pita Kebab Bar - Um pequeno e simpático boteco árabe com mesas em um salão com pinta de jardim.  A estrela do cardápio é o kebab, disponível em nove versões servidas no pão pita – o de cordeiro é um dos mais pedidos. Vegetarianos também passam bem aqui com especialidades libanesas como o queijo chancliche e as pastas típicas como coalhada e babaganuch.
Rua Francisco Leitão 282, Pinheiros, Tel.: (11) 3088-0516




Butcher’s Market – A casa carrega um DNA nova-iorquino e, como tal, traz para a capital paulista o clima dos diners americanos. Na decoração, ostenta de facões à moedores de carne pendurados e caixas de som dos anos 50; já no cardápio, os hits são autênticos e boas pedidas são os burgers e penne ao molho de tomates, queijo e meatballs – como as almôndegas são chamadas nos Estados Unidos.
Rua Bandeira Paulista, 164, Itaim Bibi, Tel.: (11) 2367-1043


PARA BEBER



Rubi Wine Bar - O Rubi Wine Bar é um lugar para quem aprecia bons vinhos, uma culinária cuidadosamente harmonizada e um espaço acolhedor. Um ambiente onde os amigos podem conversar por horas. Tijolos aparentes, mesas de madeira de demolição e luminárias feitas de garrafas de vidro compõem a atmosfera informal da casa.
Alameda Jaú, 1595 - Jardim Paulista, Tel.: (11) 4323-1667



Em casa – A Cambuça Blanche (Cervejaria Suméria) é uma Witbier que combina as notas selvagens do Cambuci, fruto típico do planalto paulista com o tradicional estilo belga. Já a Moagem Tereré IPA (Moagem Cervejaria) é uma gelada com base na erva-mate infusionada em água fria, acrescida de suco de limão e hortelã, o que dá um amargor muito especial à bebida. A DeBron Imperial Stout (Debron Beer) leva nibs de cacau, rapadura e envelhece em barris de cachaça.


PARA VIAJAR COM OS OLHOS



Cozinhar é preciso (Henriqueta Henriques Senac-RJ, R$ 49) - Chega às prateleiras a 4ª edição do livro que é uma ode à culinária portuguesa, com a história de vida e as receitas de família da autora Henriqueta Henriques, comandante do tradicional restaurante Gruta de Santo Antônio (RJ), fundado há 40 anos. No prefácio da jornalista Sandra Moreyra ela chama atenção para a poesia, os perfumes e os sabores da casa amada por grande admiradores da gastronomia. A obra é redonda e gostosa de ler, além de nos dar uma verdadeira aula de como se faz culinária portuguesa, com certeza.