-

Bons tempos no céu

Nos 91 anos da Varig, um flashback do seu lendário serviço de bordo

Da redação - Publicado em 07/05/2018, às 17h05

É hora de comemorar os 91 anos da companhia aérea que contava com esculturas de gelo e com o chef que apresentou o estrogonofe ao Brasil!

 

Em 1955, a Varig começou a voar do Rio para Nova York. E para
se diferenciar do concorrente, a americana Pan Am, colocou em prática um dos mais ricos serviço de bordo que a aviação já viu.

A ideia foi do presidente da companhia Rubem Berta. Ele defendia que se a nossa estrutura aeroportuária não permita um serviço de excelência em terra, o passageiro seria compensado no ar.

Para criar o menu, a Varig convocou o grande chef de cozinha da época, o barão austríaco Max von Stuckart, que revolucionou a nossa gastronomia nos apresentando pratos como o frango à Kiev, o steak Diana e o estrogonofe!

O cardápio era riquíssimo, desde faisão até a lagosta à Thermidor, além de canapés, entradas e omeletes feitas na hora, por cozinheiros com chapéu e tudo.

O serviço era feito em carrinhos enormes, às vezes enfeitados com esculturas de gelo.

A grande sensação foi quando a Varig passou a servir caviar. Pouco depois, o serviço de bordo foi eleito o melhor do mundo.

Na classe econômica, o jantar também era servido em porcelana com talheres de metal. Eles acabavam virando souvenires, hoje peças de colecionador.
O serviço de outras companhias também ficam na memória. A Transbrasil, por exemplo, chegou a servir feijoada a bordo, nas décadas de 1980 e 1990.

 

 Como nos velhos tempos

DC-3 de 1946 é reformado para visitação
O “Douglinhas” ganhou uma grande restauração para o projeto Varig Experience, que inclui a presença de modelos revivendo as comissárias de bordo da época. O avião está no Boulevard Laçador, em Porto Alegre. Entrada franca. Mais informações em www.varigexperience.com.br.

 

“Merenda da meia noite...”

Esse é o título de anúncio da Varig, nos anos 1980. Diz o texto: “O jantar termina 7 pratos e 3 horas depois... com o cafezinho, forte e bem brasileiro.”

 

*Texto retirado da Revista Sabor.club #03. Já nas bancas por todo o Brasil, e disponível para assinaturas aqui.